‘The Walking Dead’: O garoto que “virou um zumbi” na escola

coltec

Once Upon a Time… Havia um pequeno menino que estava destinado a entrar em um mundo completamente diferente da sua realidade. Com a vaga garantida no Colégio Técnico da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais), a sua única dúvida seria qual curso técnico escolher para estudar. Mas, bem antes disso, as ilusões sobre como seria o Ensino Médio pairavam no seu pensamento, lá no ano de 2010.Em minha mente ele seria magnífico, com muitos passeios entre amigos, muitas festas e cheio de liberdade, oferecida pela escola aos aluno… Mas, tal como Jon Snow (Game of Thrones), eu, inocente, não sabia de nada. Meu primeiro “erro”* foi em relação à escolha do curso técnico: o imaturo menino de 14 anos achava que Química seria fazer pequenas explosões no laboratório e ao estagiar, trabalharia em grandes empresas.
Em uma das minhas primeiras entradas no ambiente escolar, percebi que o espaço físico era muito escuro, que os corredores eram imensos e que o meu prédio era beeeeem isolado (em relação aos outros, que estão ambientados no Campus Pampulha). Bem, vocês devem estar se perguntando: qual série tem a ver com esse meu pequeno relato? Vou-lhes dar algumas dicas: a estrutura do prédio é bastante antiga, podemos desfrutar de um pequeno córrego que chamamos de nosso e, além disso, nós alunos, somos considerados zumbis! Se passou pela sua cabeça The Walking Dead você está de parabéns! Apesar de eu não conhecer pessoalmente nenhum dos atores ou de ter tido aquela experiência de ir aos bastidores, me sentia nos sets da série. Aliás, aconselho imensamente a produção da emissora AMC, a começar as gravações neste espaço fantástico.
bike
Na série, um dos grandes vilões é O Governador (David Morrissey, de Extant). Já em nossa vida real, é o tempo que assume esse papel, pois o mesmo correu rapidamente e tivemos que agir com determinação para tentar ganhar aqueles pontos faltantes. Para exemplificar, posso dizer que um dos lugares mais magníficos e prazerosos de estudar é o Pátio, para os íntimos, Banho de Sol. Lá eu passei grande parte do meu tempo sentado nos bancos de cimento, esperando aquela prova de matemática, ou até mesmo, ouvindo músicas no celular no meu tempo de calouro. Um dos maiores questionamentos é o fato dele ser todo fechado com cercas, já que é desnecessário, pois o aluno pode muito bem ter o livre arbítrio de sair e entrar no prédio sem que ninguém o impeça. Dizem que isso é para a nossa sobrevivência, já que a qualquer hora pode aparecer um louco como O Governador e nos atacar com um tiroteio, por isso, estamos presos nesta imensa Prisão! Oi!? Brincadeiras à parte, a explicação mais plausível em relação a isso é que os alunos da Escola de Engenharia utilizavam o espaço para estacionamento dos veículos e como estava virando uma algazarra, prevaleceu o bom senso, não é mesmo? Espaço dedicado aos estudantes fica com os estudantes!
Ser aluno do COLTEC não é uma tarefa fácil. Dedicação é a palavra que define a sua estadia nesse ambiente de puro stress e macarrão na chapa. Inúmeras horas da noite, tivemos que gastar o nosso tempo precioso fazendo trabalhos ou estudando para as provas. Ah, sem contar nas quantidades de relatórios! Resultado: vivíamos com sono, aliás, muito sono: dormir na aula de 07h30min da manhã era uma tarefa rotineira, dependendo da matéria. Não é à toa, que fomos intitulados Zumbis, ou seja, chegávamos dentro da sala, praticamente, cambaleando devido ao cansaço. Não posso esquecer-me de mencionar a vestimenta, muitas vezes blusa de pijama e chinelo de dedo, rs. Na grade curricular existem cinco cursos técnicos. Cada um tem o seu perfil que faz com que no final sejamos agraciados com cinco tipos de alunos, ou melhor, cinco tipos de zumbis. Confiram:
coltec1
1.   Curso Técnico em Química
O primeiro é sempre o mais popular né? Não é a toa que é o melhor curso técnico (ELITE!). Se você quiser podemos sintetizar (#SÓQUENÃO) a Metanfetamina de Breaking Bad, já que somos considerados os fedorentos!
2.   Curso Técnico em Análises Clínicas
Os verdadeiros fedorentos do colégio são o povo de Patologia. Imagina você ter que ficar a tarde toda mexendo com fezes e urinas, para futuras análises de parasitas? Humm Patola!”
3.   Curso Técnico em Eletrônica
Esses tem um parafuso a menos em suas mentes. Ficam geralmente sentados fazendo listas e mais listas de exercícios de circuitos elétricos. Pelo menos, eles sabem arrumar a lâmpada da sua casa!
4.   Curso Técnico em Informática
São os errantes mais loucos! Ficavam aprisionados na antiga e velha Gaiola (entrada dos laboratórios do curso).  Hoje em dia, continuam na frente do computador e nem queira cogitar a ideia de vê-los, pois eles “NÃO” existem.
5.   Curso Técnico em  Automação Industrial Esses sim fazem história do COLTEC
Geralmente, estão no grêmio fazendo sabe-se lá o quê, deve ser dormindo nos sofás. Mas eles ficam na sala de mecânica produzindo o seu duro trabalho em processos industriais e normas técnicas.
mico
Ser Coltecano é difícil, mas não impossível. Coisas maravilhosas aconteceram e tivemos momentos de felicidade, como por exemplo, descer do morro do bandex (vulgo Restaurante Setorial II) correndo e levar vários tombos; sair gritando no meio do corredor em vinte minutos (por causa do atraso de algum professor que não veio para dar a disciplina); matar aula e aproveitar os vários sofás do grêmio, para tirar aquela soneca e os vários campeonatos de futsal realizados entre os alunos. Em meio a isso tudo, ainda sobrou tempo para a realização de muitos Senta & Toca, onde ouvíamos música, às quintas-feiras no horário do almoço, em frente ao Grêmio Estudantil. Por fim, a nossa maior alegria era de sermos liberados mais cedo no horário de 11h10min. Vocês leitores não sabem a satisfação que nos dava ao acontecer isso! O COLTEC foi uma experiência incrível na minha vida, consegui melhorar nos estudos e conheci pessoas maravilhosas. Agradeço imensamente, a todos os professores e funcionários por tudo, e se um dia bater aquela saudade deste lugar, é só eu comparecer na Festa do Filho Pródigo, evento este, que reúne os ex-alunos da instituição todos os anos em junho. Enfim, O COLTEC É SENSACIONAL! 

DSC07321
P.S. 1: COLTEC seu lindo, nós sempre teremos uma relação de Amor e Ódio, mas
sempre o Amor prevalecerá!
P.S. 2:* Não foi uma escolha errada, só foi uma escolha, que me direcionou a um estilo de vida, onde eu aprendi a conviver com ela. A Química veio para revolucionar o meu ser e modificou, principalmente, o meu pensamento crítico em relação às coisas;
P.S. 3: Gostaria de agradecer aos meus pais que foram uma base forte disso tudo, para que eu reagisse a esses quatro anos de muita luta. Resultado: pude me tornar esse grande produto que sou hoje. Entenderam o trocadilho da equação química? Rs!;
P.S. 4: Não temos criação de porcos igual em The Walking Dead, o único bacon de que podemos desfrutar é o do molho de macarrão;
P.S. 5: Duas menções honrosas: a primeira é dedicada ao delicioso suco do bandex, que é saboreado com muito prazer por todos. Já a segunda se refere ao meu primeiro ano no Ensino Médio, que é o melhor ano de qualquer aluno nesta instituição. Entendedores entenderão, pois calouros têm as suas eternas calourices;
P.S. 6: O COLTEC ficou entre as 4 melhores escolas públicas no Brasil ano passado, conseguindo a quarta posição de acordo com o ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio) de 2013. Já em Minas Gerais, a escola apareceu em terceiro lugar na melhor instituição pública do estado e em âmbito municipal, o COLTEC aparece em primeiríssimo lugar, como a melhor instituição da cidade de Belo Horizonte. Não preciso dizer mais nada, só tenho orgulho deste lugar! E, por fim;
P.S. 7: Agradeço do fundo do meu coração, a todos os Colaboradores da Equipe do TeleSéries, pois só com a ajuda de vocês eu pude estar aqui hoje escrevendo essa mensagem. Muito obrigado, por fazerem parte desta minha formação. Amo
vocês!
OBSERVAÇÃO: O texto não tem a intenção denegrir ou constranger a imagem desta instituição. É apenas uma homenagem de um aluno que tanto ama este lugar! As informações contidas se partem apenas de experiências vividas durante os seus quatro anos de Ensino Técnico Integrado no Colégio Técnico da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais).
Créditos das Imagens:
Foto da Capa: Monalisa Mesquita, ex aluna do Colégio Técnico da UFMG, curso técnico em Automação Industrial;
– Foto da Bicicleta: Brenda Vasconcelos, aluna do Colégio Técnico da UFMG, curso técnico em Química;
– Foto dos Cursos: Autor desconhecido;
– Foto do Miquinho: Luna Clara Ribeiro, ex aluna do Colégio Técnico da UFMG, curso técnico em Química e;
Foto da Formatura: Maria de Fátima Melo Barbosa, mãe do Arthur de Melo Barbosa.
Anúncios

7 comentários sobre “‘The Walking Dead’: O garoto que “virou um zumbi” na escola

    • Alexandre, muito obrigado por você ter dado uma passada por aqui! A vida está mesmo corrida, estou ainda fazendo estágio para conseguir meu diploma. Vai dar tudo certo mesmo! Grande abraço colega!

Deixe o seu Comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s